domingo, 1 de agosto de 2010

Se revoltar, pra que?

Com tantos problemas, tantas coisas para resolver... Mãe superprotetora, namorado (a) chato (a), pessoas que não te entendem, notas baixas na escola, amizades falsas, ser feliz mesmo com dificuldades na vida coisa que é muuuuito difícil, entre tantas outras coisinhas que te deixam morrendo de vontade de arrancar os cabelos. Não adianta se estressar com nada disso. Não vale a pena. Além de o stress fazer aparecer rugas em seu rosto, o que sei que só um louco iria querer isso, ele te deixa também com baixa alto-estima.

Se acha que se empanturrar de chocolate e brigar com todo mundo é a solução, honey, você se engana extremamente. Conheço pessoas que é só surgir um problema que já sai comprando briga com quem vê pela frente. Responda uma coisa: O que isso vai te trazer de bom na vida? Não é mais fácil buscar uma solução saudável ao invés de xingar à alto e bom som?
Confesso, já fui uma pessoa desse tipo, mas... De que adianta? Quando pensei melhor, logo trabalhei a fundo na minha mudança interior (agora falei bonito :D) e continuo trabalhando.
Não vou dar dicas de que fazer para relaxar. Você que vai pensar. O que te deixa feliz? O que gosta de fazer que te acalma? Respondeu? Agora faça. Se não respondeu, então, desculpa, mas você tem algum problema especial, se é que me entende (:
Livros de auto-ajuda? Não gosto e não recomendo, mas se quer ler, por mim...
Quanto aos problemas... Encare-os como uma forma de melhorar a si mesmo. Aceite, não ache-se o (a) coitadinho (a). Resolva o tal problema de modo tranqüilo e sem se aproveitar ou maltratar alguém. Para alguns casos, o diálogo é a melhor maneira de chegar a algum lugar decente.
Sei muito bem que é difícil, complicado demais, resolver algo de um jeito calmo, mas... Se certas pessoas conseguem, por que não podemos conseguir também?
Pensem nisso.


(Dá pra perceber que esse post é como se fosse uma resposta para meu próprio post anterior, não é? Pois bem, coisas aconteceram, pessoas me aconselharam, soluções pensei e... Não me estresso mais com isso, é uma promessa. Mamãe vai ter que se conformar que a filhinha dela está crescendo.)

Beijos,


W.L.

Um comentário:

Novembro. disse...

Texto esta estressado, rs. Mas, penso como você... Dificilmente alguém consegue resolver as coisas de modo calmo. Mas, nada que se possa fazer calmo para que dê certo!